Tapa com aspargos

asparagus-2178164_1920

O aspargo é pouco utilizado na gastronomia brasileira, o que é uma pena, pois é um alimento maravilhoso e rico em vitaminas e sabor.

A tapa com aspargos sugerida aqui pode ser preparada facilmente, e pode ser tanto uma entrada para um jantar ou um acompanhamento para aquele churrasco de final de semana. Inclusive, essa receita serve como uma boa opção de prato vegano.

A cocção é rápida tanto se o aspargo for frito em uma frigideira grande, quanto se colocado na grelha. Ao notar que estão ficando mais macios e ganhando um tom tostado, é o momento de retirar da grelha ou frigideira. Isso vai levar, mais ou menos, de 5 a 8 minutos. Um tempo superior pode alterar o sabor.

Após a preparação no fogo, é hora de preparar um molho bem simples para finalizar. Os ingredientes para o molho são os seguintes:

  • 1 limão
  • 1 dente de alho
  • Pimenta negra (ou a que melhor lhe convier)
  • Azeite de oliva (tanto para colocar na frigideira quanto para o molho)

Preparo:

  • Amasse o alho em um pilão, não totalmente, tão somente para soltar sabor ao molho.
  • Coloque o suco de metade de um limão junto com o alho amassado, e adicione também a pimenta e uma pitada de sal.
  • Misture bem e coloque o azeite, voltando a misturar um pouco mais.
  • Em seguida, insira a mistura em uma vasilha ou forma de vidro na qual caiba o líquido e os aspargos preparados para que marinem por alguns minutos.

O tempo da marinada é de acordo com o gosto do cozinheiro. Deixe por mais tempo se quiser agregar o máximo de tempero, e menos tempo se quiser apenas um sabor de fundo, de forma que o gosto riquíssimo do aspargo seja o protagonista.

A apresentação do prato pode ser feita com algumas azeitonas sem caroço e amassadas, dando um aspecto bem rústico à tapa. Acompanhe também com o alho que foi parcialmente amassado, aproveitando o cheiro bastante agradável desse tempero.

E como não pode faltar, harmonize a tapa com vinho. Os mais indicados são um tinto jovem ou crianza passado por barrica, prezando por uvas como tempranillo ou cabernet sauvigon.

A harmonização será bastante agradável, visto que o aspargo não é ácido (mesmo sendo rico em ácido fólico) portanto não haverá um contraste irreconhecível. O que sim acontecerá é a sensação de um terceiro sabor maravilhoso, que será a alma do processo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s